segunda-feira, 20 de outubro de 2014

FLORES DE TRACUATEUA CANTO Nº 16



Enzo Carlo Barrocco



NATUREZA APRISIONADA

A natureza no cárcere,

araras avermelhadas,

gradil  ao invés de árvore,

fauna e flora aprisionadas.




CARTÃO-POSTAL

A manhã se abre inteira,

ponto na baía aceso,

a vida se alarga na feira

aberta do Ver-O-Peso.




A DOR DA SAUDADE

Não existe mais doída

que a dor da saudade, então

ela entra em nossa vida

e se instala no coração.




CAMINHOS DE COTIJUBA

Vamos para um paraíso

num barco pequeno, suba!

O solo que sempre piso

caminhos de Cotijuba.




CREPÚSCULO NA BAÍA

A tarde veste carmim,

vislumbro o final do dia,

o sol se esconde por fim

por trás da turva Baía


quarta-feira, 15 de outubro de 2014

COM ESTELITA BELL POR OUTROS CAMPOS DE TRIGO





Éster Daniotti Bell (Rio de Janeiro 1911 – Idem 2005)  atriz e dubladora fluminense começou sua vida artística em 1957, na TV Rio. Embora Estelita tenha sido professora de formação foi na dramaturgia que ela realmente se firmou. No teatro iniciou em 1958, na Companhia Teatral do grande Procópio Ferreira onde atuou em inúmeras peças. Depois fez diversos trabalhos para várias emissoras de TV. Na Rede Globo atuou em várias novelas. Como: “Irmãos Coragem”, ”Assim na Terra Como no Céu”, “Chega Mais”, “Quatro Por Quatro”, ”O Fim do Mundo”, “Salsa e Merengue”. Fez a minissérie: “Memórias de Um Gigolô” e os programas humorísticos: “Chico City”, “Chico Total” e “Escolinha do Professor Raimundo”. Fez inúmeros episódios dos seriados: “Você Decide”, ”Transas de Família”, e “Seria Trágico, se Não Fosse Cômico”. Com o genial Chico Anysio contracenou no quadro “O Gaúcho Classe C”, no programa “Chico Total”, fazendo Elizete, a esposa que queria, por fim na força, fazer um exuberante casamento da filha. Na dublagem, Estelita fez incontáveis trabalhos, sendo um dos mais famosos a Bruxa da “Branca de Neve”. No cinema Estelita Bell começou em 1958, quando fez o filme: “Massagista de Madame”. Em “Bom Mesmo é Carnaval”, Estelita aparece como uma carola que quer defender a honra de sua cidade. A dramaturgia brasileira deve muito a Estelita Bell, uma atriz maravilhosa  que dedicou a vida à arte de emocionar o público.

Dublagens

Televisão

Seriados

7 episódios de Você Decide:
  • Transas de Família (Parte 5) - em 9 de fevereiro de 2000
  • Transas de Família (Parte 4) - em 25 de janeiro de 2000
  • Transas de Família (Parte 3) - em 11 de janeiro de 2000
  • Transas de Família (Parte 2) - em 16 de outubro de 1999
  • Transas de Família (Parte 1) - em 7 de outubro de 1999
  • Trio em Lá Menor - em 3 de junho de 1999
  • Seria Trágico, Se Não Fosse Cômico - 25 de junho de 1998
  • 1982 Caso Verdade

Telenovelas

Minissérie

Humorísticos

Cinema

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

A POESIA PERNAMBUCANA DE DAVINO RIBEIRO DE SENA





 O POEMA...


PERTO DO SONO

Estelar, movia-se no tempo
até ficar com o lado esquerdo
do rosto sobre o travesseiro.
O corpo vaga no deleite
de um cometa que atravessa
a fronteira da Via Láctea.

O astro se converte em carne
como uma pintura a óleo, tarde
demais para o sono que não
veio, soprando de antemão
sobre o corpo alheio, vizinho
na ondulada galáxia do lençol.

Então o sono chegou, fresco
como o vento, a levar para longe
a poeira estelar do pensamento.



...E O POETA















 
 Davino Ribeiro de Sena, Pernambucano de Recife, poeta e filósofo, no convés da fragata desde 1957 é um dos excelentes poetas nordestinos da atualidade. Sua poesia já foi comparada a de Augusto dos Anjos e a de João Cabral de Melo Neto, adotando deste algum vocabulário e procedimento técnico. O lirismo, no texto poético de Davino, é um elemento sempre presente. O poeta camba, até certo ponto, para a poesia social, o memorialismo e o poema narrativo. Davino também é diplomata; atualmente é encarregado  de assuntos culturais no consulado do Brasil em Nova York.


sexta-feira, 3 de outubro de 2014

CONSIDERAÇÕES SOBRE UMA TARDE



Enzo Carlo Barrocco




















Uns pássaros, ainda,
cortam

o crepúsculo.

A tarde termina

em feliz desespero.



Nuvens lilases se postam;

o silêncio

subjuga a paisagem;

o sol submerge 

num precipício de sombras.